Header text

Homepage

  • Home
08
2016
19/

Luís Simões é a primeira empresa do mundo a combinar energia solar e cinética em camiões frigoríficos

Parceria com AddVolt envolveu dois anos de investigação e desenvolvimento e 70.000 Km de testes

Article Photo

A Luís Simões é a primeira empresa a combinar a energia do sol e a energia recuperada durante as travagens e desacelerações do camião para alimentar o sistema de refrigeração de mercadorias. A tecnologia WeTruck, desenvolvida em parceria com a AddVolt, traz efeitos imediatos na redução das emissões de gases poluentes das unidades de refrigeração que equipam os camiões e reboques, permitindo uma redução até 87% das emissões de CO2, durante o transporte de produtos sujeitos a controlo de temperatura.

Durante dois anos de investigação e desenvolvimento, e com mais de 70.000 Km de testes e ensaios em operação real, a Luís Simões e a AddVolt demonstraram que a tecnologia contribui significativamente para a redução das emissões CO2, atingindo reduções de 844kg mensais por veículo, representando ainda uma redução de mais de 30% do ruído, na ordem dos 30dB, e o consequente aumento da eficiência na refrigeração das mercadorias durante o seu transporte.

“Na Luís Simões apostamos numa estratégia de inovação, através de parcerias com universidades, startups, centros de I&D, instituições governamentais e parceiros de negócio, na construção de modelos de transporte mais sustentáveis - cruciais para o crescimento do setor. A colaboração com a comunidade científica e tecnológica permite fazer a ponte entre o mundo empresarial e académico, desenvolvendo novas competências e criar aplicações disruptivas. O projecto WETRUCK é, justamente, a materialização mais recente deste conceito”, referiu Cláudia Trindade, Gestora de Frota da Luís Simões.

Tradicionalmente os camiões frigoríficos necessitam de dois motores diesel, um para a tração do próprio veículo e outro totalmente dedicado à refrigeração dos produtos. A solução, que combina o aproveitamento da energia cinética gerada pelas travagens e desacelerações do próprio veículo com a produção de energia solar, permite que o sistema de refrigeração opere apenas no modo elétrico, dando resposta à atual dependência dos combustíveis fósseis. A esse propósito, a responsável referiu que “o potencial de utilização é vasto, desde a substituição do gasóleo como fonte primária de equipamentos auxiliares de uma viatura, até ao abastecimento da rede de um armazém. Acreditamos que o futuro passa por tecnologias mais limpas e menos dependentes dos combustíveis fósseis.”

Além de permitir que o camião produza a sua própria energia, o sistema WeTruck possibilita ainda que esta seja partilhada com outros camiões frigoríficos ou até mesmo com o armazém. O avanço, que irá reforçar o peso da energia elétrica como solução de abastecimento destas unidades que, tradicionalmente, são acionadas por um motor a diesel dedicado, permitirá a melhoria das condições de entrega dos produtos, com um menor impacto no ambiente e na sustentabilidade das cidades, através da redução dos níveis de poluição e de ruído.

 

Outras Notícias
Eventos
08
2016
30/
  • Março
  • Abril
  • Maio
  • Junho
  • Julho
  • Agosto
  • Setembro
  • Outubro
  • Novembro
  • Dezembro
  • Janeiro
  • Fevereiro
LS ao segundo
km percorridos paletes movimentadas horas de formação
Notícias